top of page

Quem tem medo da transição da Educação Infantil para o Fundamental?

Por Camino School


Digamos que... quase todo mundo, certo? Ou pelo menos um friozinho na barriga frente ao novo, condição essa inerente ao ser humano.


E observe que o ser humano aqui pode ser tanto a criança quanto os adultos responsáveis por sua educação. Sim, as emoções perante as mudanças acometem gente grande e gente pequena!


E como lidar esse aspecto que é natural ao percurso da vida, nós já que passamos por isso há mais tempo? Bem, como nunca paramos de transitar entre as diversas fases da vida, a resposta pode estar na própria pergunta: o que muda são as fases, e não a vida em si. Portanto, lembrar de “carregar” consigo elementos já conhecidos tendem a amenizar o eventual medo frente a uma nova etapa.


Tornar o desconhecido um pouco mais familiar através de vínculos afetivos, comidas, canções, pessoas, tudo isso pode auxiliar quando uma novidade também é um desafio.


E está tudo bem sentir esse mix de emoções que variam entre o friozinho acima até o receio de que algo “dê errado”. Faz parte da gente instintivamente querer proteger nossas crias. Mas também auxilia se pensarmos que desde bebês, desde antes do nascimento, as crianças transitam por etapas em que velhos hábitos são abandonados e novos são adquiridos. Ou seja, desde ainda muito pequenos, as crianças lidam com mudanças e se habituam a elas. Afinal, literalmente de um dia para o outro o bebê desenvolve novas habilidades: aprende a falar, andar, dispensa as fraldas e por aí vai... a vida inteira!


No caso da criança na escola, a mudança de um segmento para o outro envolve novas regras, cobranças, aprendizados, postura, convivência, espaço físico etc. Cabe a nós, pais e educadores, conduzir os aprendentes, respeitando seu ritmo e seu tempo, munindo-os de ferramentas para que desenvolvam sua autonomia (spoiler: autonomia não é o mesmo que liberdade), seu senso de responsabilidade e oferecendo suporte emocional em cada fase.


Olhar para si mesmo como pessoa em constante evolução, validar seus sentimentos - como uma ansiedade que pode surgir - e aprender a melhor de forma de lidar com isso individualmente nos fortalecerá para que possamos proporcionar acolhimento à criança, aumentando sua compreensão de que ela não está sozinha, que suas escolhas, opiniões e sentimento são ouvidos, validados e direcionados para o seu crescimento.


Como os momentos de transição escolares são simultâneos para pais e filhos, ou seja, ambos, adultos e crianças, se veem às voltas com um turbilhão de sentimentos, refletir, sozinho ou não, sobre o que está acontecendo e entender as emoções envolvidas poderá ressignificar os pensamentos e as ações, sabendo que essa miscelânea de sensações tem hora certa para acabar... até que venha o próximo! Concorda?



Artigo escrito por Camino School


A Camino School é uma escola trilíngue - português, inglês e espanhol -, Ativa, Conectada e Humana, que utiliza o melhor de cada teoria educacional direcionada a uma prática baseada na Ciência da Aprendizagem. É considerada uma das escolas mais inovadoras de São Paulo e a que melhor emprega a Aprendizagem Ativa.

Quer saber mais? Visita a página da escola: https://schooladvisor.com.br/escolas/35007102/Camino-School




Comentários

Avaliado com 0 de 5 estrelas.
Ainda sem avaliações

Adicione uma avaliação
bottom of page