top of page

Cultura, guloseimas e muita diversão: festa junina é tradição nas escolas do Brasil

Por Escola Mais


Êta, que a maior festança do ano tá pra começá, meu povo! Pedimos licença poética e gramatical para os nossos professores de Língua Portuguesa para celebrar o início da temporada de festa junina, o evento que mudou muito desde a sua origem e se tornou um marco no nosso calendário, deixando adultos e crianças de todo o Brasil ansiosos. Porém, você imagina de onde surgiu a festa junina, como ela chegou ao Brasil e o que mudou ao longo desses séculos? Olha, tem muita história para contar! Então, prepare o coração porque esse conteúdo traz dicas, curiosidades e tudo o que precisa saber antes de cair no arraiá mais próximo da sua casa. Vamos lá!

Qual é a origem da festa junina?

Nem todo mundo sabe, mas as festas do mês de junho começaram na Idade Média há muitos séculos em diferentes países da Europa. Historiadores dizem que essa era uma forma que as pessoas da época tinham de celebrar a passagem da primavera para o verão, chamado de solstício. Com o tempo, ainda na Europa, elas se tornaram celebrações voltadas para o Cristianismo, o que era uma prática comum da Igreja Católica naquele período. Então, as festividades passaram a celebrar algumas figuras consagradas pelo catolicismo como Santo Antônio (13/6), São João (24/6) e São Pedro (29/6), ganhando outro significado. Por serem muito populares na Península Ibérica, formada por Espanha e Portugal, foram os portugueses que trouxeram esse hábito para o Brasil e, é claro, a nossa miscigenação e cultura mudaram o objetivo e a proposta dessas comemorações. A partir daí, os brasileiros criaram sua própria festa junina, tornando o evento uma celebração muito popular.



Festa junia
Créditos: Escola Mais

Quando a festa junina chegou ao Brasil?

Ela chegou ao Brasil com os portugueses no século XVI e o seu grande crescimento e ascensão aconteceu na região Nordeste, hoje considerada berço das maiores e mais incríveis festas juninas do país, representadas pelos estados da Paraíba, Pernambuco, Maranhão, Sergipe e Rio Grande do Norte. Com influências da cultura africana e indígena, o evento ganhou outra identidade ao chegar às terras brasileiras. As ligações europeias perderam força e, com o passar dos anos, a festa junina do Brasil tornou-se uma forma típica de celebrar a cultura, a diversidade e a identidade das diferentes regiões brasileiras. Inclusive, a maior festa junina do país (e talvez do mundo) acontece na cidade de Campina Grande, na Paraíba, reconhecimento conquistado junto ao Instituto Ranking Brasil, em julho de 2022, com números impressionantes. No total, são 31 dias de comemoração, 500 atrações e um público estimado de mais de 2 milhões de pessoas todos os anos.

Por que a nossa festa junina é diferente?

No Brasil, tem balões, bandeirinhas, roupas e comidas típicas que tornaram a nossa festa junina um ícone da tradicional festa popular. Não podemos esquecer também das brincadeiras, músicas e danças que não podem faltar nessa comemoração aguardada por muitos brasileiros.

Você sabe o que não pode faltar na festa junina? Veja algumas dicas a seguir:

1. Brincadeiras Pescaria, Boca do Palhaço, Argola, Rabo de Burro, Bingo, Correio Elegante e muitas outros jogos tornam tudo muito mais divertido. E, claro, não podemos esquecer das famosas prendas que podem deixar essa diversão ainda mais interessante. 2. Comida Não tem festa junina sem pratos típicos, hein? Milho cozido, pipoca, cuscuz, maçã do amor, cocada, paçoca, canjica, arroz doce, bolo de fubá, pamonha, pé de moleque, além das bebidas como quentão, vinho quente para os adultos e muito mais. Vamos parar por aqui, pois esse parágrafo já deixou toda a nossa equipe com fome. 3. Músicas e danças Para entrar no clima do arraiá, você vai precisar de uma playlist com músicas que vão animar o pessoal a pular fogueira e cair na brincadeira. Xaxado, quadrilha, baião, dança de fitas, forró e sertanejo são alguns dos estilos musicais que não podem ficar de fora. Nos aplicativos de música como Spotify, Amazon Music, Deezer e outros você encontra um monte de músicas bacanas. Veja aqui uma delas! 4. Roupas e vestuário Quando o assunto é festa junina, não faltam opções de trajes e roupas para escolher. Então, capriche na criatividade e arrase com estampas e cores diferentes com xadrez, florais e listras. Não esqueça do tradicionalíssimo chapéu de palha para entrar de cabeça na celebração.

Onde tem cultura, diversidade e alegria, tem a Escola Mais. É bão demais, sô!

É importante lembrar que o Brasil é gigante e a festa junina acontece de muitas formas, celebrando as características de cada região desse nosso país com dimensões continentais. Símbolos, costumes e diferentes tradições tornam cada festa única em sua cultura regional. Por esse e outros motivos, não é possível dizer que há uma festa junina tipicamente brasileira, mas sim, muitas festas juninas para muitos Brasis. A Escola Mais sempre acreditou e promoveu a diversidade cultural e regional dentro e fora da sala de aula. Pensando nisso, abrimos as portas para a festa junina e produzimos esse material especial com as principais informações para você conhecer mais a fundo um dos eventos culturais mais importantes do nosso país. Gostou? Então, chegou a parte boa! Aproveite, entre na brincadeira e divirta-se!


Conteúdo originalmente publicado no Blog da Escola Mais.


Saiba mais sobre a Escola Mais


A Escola Mais é uma das pioneiras no segmento de escolas acessíveis. Com mensalidades a partir de R$ 980,00, oferece inglês diário e ensino em período integral (entre 7h15 e 15h45). Após este horário, e sem custo adicional, os alunos podem participar de atividades recreativas guiadas por educadores, até as 19h. A Escola Mais tem 9 unidades em São Paulo e Joinville. Para agendar uma visita, entre em contato com a escola pelo WhatsApp clicando aqui.

Confira os endereços e informações completas de todas as unidades da Escola Mais nesse link.

留言

評等為 0(最高為 5 顆星)。
暫無評等

新增評等
bottom of page