top of page

Princípios orientadores da Escola Democrática

Por Escola Politeia

Primeiramente, vale ressaltar que cada Escola Democrática tem autonomia e liberdade para desenvolver seus projetos pedagógicos.


Aqui estão alguns dos princípios da prática pedagógica da Escola Politeia.


Democracia

Resumidamente, a Democracia como princípio orientador é entendida na Escola Democrática como o mecanismo que permite às pessoas da comunidade (estudantes, equipes, familiares e responsáveis) terem escuta e voz ativa nas decisões pedagógicas e estruturais, com respeito, consciência e empatia.


Essas decisões podem passar por situações simples, como, por exemplo, quem fará parte da Comissão da Biblioteca, a algo mais complexo como a escolha de temas para estudos e pesquisas.


Isso se dá por meio de Assembleias, Rodas de Conversas e Fóruns de Mediações de Conflitos. Nesses espaços, todas as pessoas têm direitos e deveres, em um exercício constante de desenvolvimento para habilidades e competências relacionadas à comunicação e à argumentação. A responsabilidade da facilitação para que esses processos aconteçam é da equipe educadora e pode ser passada para algumas pessoas, familiares ou estudantes, que com a prática aprendem a facilitar esses processos também.

Por ser constante, esse exercício também é gradual, muitas vezes cansativo e difícil, porém seus resultados são significativos e marcantes para o momento e para o futuro. Pois, certamente, o exercício democrático é uma prática para a vida, em seus diferentes âmbitos.


Diversidade

Este é um ponto essencial, sem a compreensão da diversidade, não há democracia!

Para melhor dizer, podemos colocar no plural: Diversidades…


De pessoas, de outras vidas, escolhas, valores, pensamentos, ideias, modos de comunicação, visões sobre a vida e o planeta. Assim se configura a realidade, quanto mais percebemos isso, mais contribuímos para a construção de uma sociedade cooperativa, justa, inclusiva e sustentável.


Na tensão entre o indivíduo e o coletivo a diversidade aparece. Não temos as mesmas histórias, as mesmas condições financeiras, as mesmas origens, as mesmas cores de pele, as mesmas religiões (ou nenhuma), as mesmas apresentações de gênero, ou relações afetivas. Mas queremos que todas essas diferenças tenham espaço seguro na Politeia. Trabalhamos para não invisibilizar as diferenças e para levar todas elas em consideração nas decisões e processos coletivos. Trabalhamos para explicar as diferenças que não estão representadas na nossa comunidade para estudantes também.


Com esse princípio, escolas como a Politeia proporcionam desde cedo a oportunidade para participar de atividades que a todo momento valorizam a autopercepção dentro de processos coletivos. Assim, falamos em crianças e jovens, mas não podemos nos esquecer das pessoas adultas.


Pois, a escola democrática forma a Educação Básica de estudantes, formando também as Equipes Educadoras, Equipes de Apoio, Famílias e Responsáveis, pois ela se acredita como espaço educativo integral e comunitário.


Liberdade com Responsabilidade

Esse princípio é um educador em si mesmo, aprendermos a nos perguntar se podemos ou não fazer algo que queremos é fundamental para conviver em sociedade. Posso me responsabilizar pela consequência ou resultado do meu ato?


Por exemplo: a responsabilidade por uma alimentação saudável das crianças e adolescentes é conjunta entre responsáveis e as crianças, portanto decisões referentes a quais alimentos podem ser consumidos na escola passam pelo Conselho Escolar e os/as estudantes podem levar seus argumentos para essa instância caso queiram incluir alguma alteração nos alimentos permitidos.


Já as regras de uso do Ateliê de Artes são de responsabilidade conjunta entre equipe educadora e estudantes e são elaboradas, revistas, reformuladas em Assembleia. Se no final de um dia de escola, o time de arrumação responsável pelo ateliê encontrar o espaço bagunçado, não é função desse time arrumá-lo, mas sim encontrar as pessoas responsáveis para que o organizem.


Regras podem cair em desuso, podem não ser mais adequadas à comunidade de estudantes atual e assim terem a possibilidade de serem melhor elaboradas para quem é parte da escola no momento atual.

A liberdade pode se expressar, assim, na capacidade e na possibilidade de a comunidade escolar estabelecer seus próprios limites e regras de conduta. Dessa forma, as regras da Politeia permanecem abertas a questionamentos e aprimoramentos, requerendo reflexões, diálogos e um especial cuidado na promoção do entendimento. Assim, toda a comunidade cresce em parceria.


Para finalizar, uma Escola Democrática como a Politeia busca em seu cotidiano as múltiplas maneiras de valorizar o Bem-viver em sociedade, garantindo a compreensão das diferenças como essenciais para a beleza do mundo.


Artigo e imagens: Escola Politeia


Sobre a Politeia - Escola Democrática

Localizada no bairro de Perdizes, em São Paulo, a Politeia atende crianças de 4 anos até o 9º ano do Ensino Fundamental. Com base na educação democrática, a Politeia elabora dispositivos pedagógicos em que crianças e adolescentes vivenciam na prática os valores democráticos de participação na tomada de decisões que afetam os sujeitos envolvidos. Estudantes fazem parte da elaboração das regras de convivência, atuam no cuidado e funcionamento da escola, bem como na elaboração de seus percursos de aprendizagem.


Para saber mais sobre a Politeia- Escola Democrática, acesse https://schooladvisor.com.br/escolas/35472128/Politeia



Comentários

Avaliado com 0 de 5 estrelas.
Ainda sem avaliações

Adicione uma avaliação
bottom of page