top of page

Rotina escolar: organizando o tempo e o espaço da criança

Por be.Living School



Aluno na rotina da be.Living School
Imagem: reprodução be.Living School

A entrada na escola é o processo inicial de socialização da criança. É o momento em que ela estabelecerá contato com o outro em um ambiente completamente diferente da sua casa.  Este novo lugar que será parte essencial de sua vida – a escola - é onde a criança conquistará autonomia, independência, compreensão de coletividade, e ampliará o conhecimento sobre ela e sobre o mundo.


Na be.Living, entendemos que um processo de aprendizagem saudável e potente pressupõe afeto, segurança e orientação dos adultos competentes, para que o indivíduo que está adentrando este universo novo e coletivo se sinta plenamente amparado por aqueles que são experientes e capazes de organizar as múltiplas experiências que podem ser vividas no ambiente escolar. Nesse sentido, estabelecer uma rotina é fundamental para as crianças.


“A rotina escolar é a organização do tempo e do espaço para a infância. Ela estrutura a vida das crianças no tempo em que elas estão na escola, promovendo segurança e autoria. Com o estabelecimento de uma rotina, a criança se sente segura no ambiente de aprendizagem, pois ela passa a conhecer este ambiente, saber como ele funciona e o que ela vai ter que fazer nesse ambiente. Com o tempo, ela vai se apropriando desta compreensão, passando a desenvolver sua autoria, pois quando ela sabe o que vai acontecer, ela consegue se planejar para aquilo. E quando falamos que ela vai se planejar, não estamos falando somente em relação aos materiais necessários para realizar uma atividade, mas, também, em relação aos seus processos de emoção e de cognição. A rotina vai fazendo com que a criança se entenda como autora do seu processo de conhecimento” – explica Gabriela Fernandes, coordenadora do Ensino Fundamental da be.Living.


Gabriela afirma que o sentimento de segurança é fundamental para que a criança consiga se desafiar e enfrentar os desafios propostos pela escola - sejam eles sociais ou cognitivos. “A criança precisa estar segura tanto em relação ao ambiente quanto em relação aos adultos. Além disso, a rotina traz benefícios para a construção do conhecimento. Para que a criança possa desenvolver conhecimento, é fundamental que ela consiga se planejar e se antecipar”.


A importância da rotina escolar


Segundo a coordenadora, quando a criança entende uma rotina, ela consegue antecipar alguns sentimentos e habilidades que podem ser vivenciados em determinadas situações ou atividades propostas. “O planejamento e a antecipação dão para a criança a possibilidade de uma criação maior porque estando segura, ela entende aonde ela está e o que ela tem que fazer”.


Camila Maia, coordenadora da Educação Infantil da be.Living, complementa afirmando que além de contribuir para a organização do tempo das crianças e de promover segurança e autonomia, a rotina escolar também é um chamado para que a criança se perceba como integrante de um grupo. “A rotina dá para as crianças a percepção de que elas fazem parte de um contexto coletivo. As vontades particulares são sempre levadas em consideração. A partir da escuta, tomamos as decisões sobre o que vai acontecer no grupo. Neste ambiente de coletividade vamos construindo as regras sociais de convivência. Não é algo imposto e, sim, construído”.

 

Como é organizada a rotina da be.Living School


Camila conta que a rotina das crianças da Educação Infantil se inicia desde o momento em que elas cumprimentam os porteiros Elias e Cícero na chegada à escola, se estendendo por todo o dia, em cada atividade e vivência proposta para os grupos. “Todas as turmas começam com os “Corners” – que são os cantos da sala organizados diariamente pelas professoras com brinquedos e propostas convidativas promovendo acolhimento para as crianças e despertando nelas curiosidade, vontade de brincar e a possibilidade de interagirem entre elas. Em seguida, cada grupo participa do seu “Circle” – momento de roda em que as professoras apresentam a rotina do dia, retomam o calendário, verificam quem está presente e ausente. É também um momento utilizado para explorar as diversas linguagens e os projetos. A partir da roda, os grupos partem para sua rotina particular de atividades e vivências, sendo que parte desta rotina é fixa, conforme grade horária previamente estabelecida - como o Studio, a aula de música, a aula de Coisas D’Aqui, a Sala de Leitura - e outros momentos da rotina acontecem conforme o planejamento de cada professora”.


No Ensino Fundamental, a rotina também está presente em diferentes processos de aprendizagem, como, por exemplo, no trabalho de produção de texto, como explica a coordenadora Gabriela Fernandes: “Quando trabalhamos com a escrita de um texto, a primeira coisa que fazemos é oferecer para as crianças bastante repertório sobre o gênero textual que vamos trabalhar. Mostramos para elas como é este texto, quais são suas características e estrutura, como são as histórias deste gênero, como elas começam e como terminam. A partir disso, a criança planeja o seu próprio texto, textualiza, depois revisa e muda o que ela tem que mudar. Então, veja como esse processo de construção de conhecimento de escrita tem a ver com a rotina”.


Gabriela diz que, com o tempo, a criança pode, inclusive, interferir na rotina proposta pelos educadores, colocando os seus desejos e abrindo os seus processos de construção de diálogo para que isso aconteça. “Quando as crianças chegam na escola, dizemos para elas como vai ser aquele dia. No momento em que elas vão vivendo a rotina, vamos abrindo processos de discussão sobre o que elas têm entendido e achado da rotina, por meio das Assembleias. Elas podem olhar para a rotina de uma forma crítica e repensá-la, assim como elas revisam seus textos e fazem as mudanças que elas acham que precisam ser feitas”.


Segundo a coordenadora do Ensino Fundamental, a possibilidade de olhar criticamente para a rotina em conjunto com os educadores é importante e necessária para o desenvolvimento da autoria e da autonomia das crianças. “Esta troca com os adultos no ambiente escolar vai trazendo segurança para a criança, possibilitando a construção de uma aprendizagem significativa para ela. Um processo de aprendizagem significativa é construído pela criança quando ela exerce protagonismo no estabelecimento das relações com os adultos e com as outras crianças, com o ambiente e com o conhecimento. A partir disso, ela elabora a sua representação pessoal de cada um dos processos vividos e constrói os seus saberes. A rotina é essencial para um processo de construção de conhecimento potente e saudável”.



aluna na rotina da be.Living School
Imagem: be.Living School


Saiba mais sobre a escola be.Living


A escola be.Living oferece uma educação na qual o indivíduo é visto como um ser único, criativo e autônomo, capaz de buscar o conhecimento e enfrentar novos desafios. A imersão no inglês na Educação Infantil e o aprofundamento do estudo da língua no Ensino Fundamental criam uma trajetória de ampliação do olhar para o mundo e de possibilidades de conhecimento. A sustentabilidade é um conceito fundamental dentro do projeto pedagógico, com sentidos muito amplos e presentes tanto nas nossas práticas educacionais como na gestão da escola.


A be.Living possui duas unidades, na cidade de São Paulo.


Para ver informações completas sobre a be.Living, acesse o buscador de escolas particulares SchoolAdvisor:

R. Salto, 98 - Paraíso, São Paulo - SP, 04001-130, Brasil


Av. Jandira, 769 - Indianópolis, São Paulo - SP, 04080-004, Brazil

 


Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page