top of page

Como avaliar a cardápio oferecido pela escola

Atualizado: 28 de ago. de 2023

Por Liv Up


Não é à toa aquela história de que os pais estão sempre preocupados se os filhos estão comendo direitinho. E quando o assunto é a alimentação fora de casa, o cuidado é ainda maior, não é? Uma das grandes dúvidas que surgem é, afinal de contas, como avaliar o cardápio que é oferecido pelas escolas?


O que precisa ter num cardápio oferecido pela escola?


Bom, antes de mais nada, vale pontuar que existem diretrizes sobre o aquilo que deve ou não estar no plano alimentar. Nas escolas públicas, isso é de responsabilidade do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Independente se o ensino é público ou privado, o cardápio escolar deve garantir uma alimentação nutricional equilibrada e adequada à condição de saúde dos estudantes, e deve ser elaborado por um profissional da área de nutrição. Resumindo, esse menu precisa ser saudável, equilibrado, e dar conta de todas as necessidades do organismo - sempre adequado à faixa etária dos alunos.

Existem diversos itens citados pelo PNAE que são necessários para assegurar a boa alimentação na escola. Entre eles:

  • Ter sempre um nutricionista como responsável técnico;

  • Verificar se há alunos com restrições alimentares;

  • Montar um cardápio que atenda às diversas faixas etárias necessárias;

  • Valorizar alimentos e receitas regionais e produtores locais;

  • Ofertar ao menos 3 porções por semana de frutas, verduras e hortaliças;

  • Evitar ao máximo alimentos embutidos, enlatados, ultraprocessados, ou qualquer outro item de baixo valor nutricional.



Menina comendo
Imagem: WIX

Pontos para avaliar no cardápio escolar


A qualidade da alimentação deve ser o foco de qualquer avaliação. Confira, a seguir, os principais critérios para ficar de olho:


Qualidade dos alimentos

O primeiro passo para montar um menu adequado é priorizar pratos que tenham como base ingredientes in natura e minimamente processados. Ou seja, as refeições principais e lanches ofertados devem ser preparados com comida de verdade, garantindo aquilo que as crianças e adolescentes precisam para o seu desenvolvimento.


Variedade alimentar

Focar em itens saudáveis não quer dizer restringir e sim ampliar. Um dos principais fatores é ter uma diversidade de alimentos para ter diversidade de nutrientes. Por isso, fique de olho na variação dos preparos e dos ingredientes escolhidos.


Inclusão alimentar

Ao avaliar o cardápio escolar, preste atenção se existem opções que atendam às necessidades do seu filho. Em outras palavras, os vegetarianos, pessoas com intolerâncias, entre outros tipos de restrições, também devem ser atendidos com segurança pelas opções do menu.


Alimentos orgânicos

Os orgânicos são produzidos com respeito ao ambiente e também pensando na saúde. Afinal, eles não usam agrotóxicos, transgênicos ou fertilizantes químicos que causam danos a quem consome. São itens mais saborosos e que ajudam a promover uma relação mais positiva na cadeia alimentar, do plantio à mesa.


Trazer porções adequadas à faixa etária

Cada fase da vida pede cuidados na alimentação. No caso de crianças e adolescentes, isso requer uma atenção ainda mais especial, pois se trata de um momento de diversas transformações físicas. Sendo assim, o cardápio escolar deve contemplar as necessidades de todas as idades.


Saudável dentro e fora da escola


Além do cuidado com a alimentação no ambiente escolar, é preciso proporcionar acesso à educação nutricional e a refeições equilibradas também em casa.


Não esqueça que os pais devem ser o exemplo. Por isso, mesmo quando a rotina é corrida, não deixe de ter à mão opções práticas e equilibradas como os congelados saudáveis, frutas e verduras in natura. Construindo uma relação saudável com a comida desde cedo, é muito mais fácil levar esse hábito para a vida toda. Isso tudo fica ainda mais descomplicado com opções como as da Liv Up, que reúnem ingredientes naturais e muita comodidade.

コメント

5つ星のうち0と評価されています。
まだ評価がありません

評価を追加
bottom of page