top of page

O gigantesco desafio enfrentado pelas escolas no momento

Por Fê Tavolaro, cofundadora da SchoolAdvisor


Tenho lido e estudado muito sobre como a educação está se adaptando e evoluindo para preparar os estudantes para o futuro do mercado de trabalho.

 

Resolvi escrever algumas palavras a respeito. Mas a cada frase que tentava escrever, algo soava incessantemente em minha cabeça: Como é grande o desafio que as escolas enfrentam no momento.

 

O mercado de trabalho anda a galope. Muda sem mesmo ter aprendido, se adapta e muda novamente. Afinal, o “mercado” não tem tempo para esperar – é o famoso “trocar a roda com o carro andando”. Quase sempre foi assim, mas agora, soma-se a isso o fato de que tudo está sendo moldado por avanços tecnológicos, mudanças na economia global e novas demandas por habilidades específicas.

 

Mas a educação está apta para acompanhar essa mudança? E, antes ainda: a educação precisa mesmo acompanhar a mudança na mesma velocidade?

 

Não tenho respostas, mas acredito que seja preciso cautela.

 

A educação acontece por uma construção feita sobre bases sólidas e, por isso, concretas. Colocar um tijolo de cada vez, esperar que se solidifiquem, para então continuar (esse é a ideia). As escolas enfrentam, portanto, um enorme desafio:

 


  • Mudanças (a galope) no mercado de trabalho

  • Velocidade da informação e tecnologia

  • Algumas famílias desejando uma educação mais tradicional

  • Algumas famílias esperando inovação e mudanças

  • Professores e equipe precisando de formação e amparo emocional


 

Ah... e claro, antes que seja tarde, os estudantes! Com todas as suas questões, histórias e individualidades.

 

(Isso tudo, deixando ainda para outra pauta o cenário de atroz desigualdade do país. Estou retratando aqui uma perspectiva de privilégio das escolas particulares, com recursos e acessos – e mesmo assim inúmeros desafios. Mas bem ali, ao lado, moram as escolas públicas lutando para garantir, ao menos, merenda.)

 

Pois bem, antes de qualquer coisa, sinto o desejo imenso de expressar minha admiração pelos profissionais da educação e gestores de escolas. E entoar o já tão conhecido mantra: A educação deveria ser prioridade.

 

Mas, voltemos ao tema. Fiquei de compartilhar algumas tendências que têm surgido no campo educacional. Vamos a elas?

 

Ênfase em habilidades do século XXI: A educação está cada vez mais focada no desenvolvimento de habilidades como pensamento crítico, resolução de problemas, colaboração, comunicação e criatividade. Essas habilidades são essenciais em um mercado de trabalho que valoriza a capacidade de adaptação e inovação.

 

Aprendizado adaptativo e personalizado: Com o avanço da tecnologia, as escolas estão adotando abordagens de ensino mais personalizadas e adaptativas, que levam em consideração o ritmo de aprendizado e as necessidades individuais de cada estudante. Isso permite que os alunos desenvolvam suas habilidades de maneira mais eficaz.

 

Ênfase em STEM (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática): Com o aumento da demanda por profissionais qualificados em áreas relacionadas à tecnologia e ciência, a educação tem priorizado o ensino de disciplinas STEM desde as séries iniciais. Isso visa preparar os alunos para carreiras em setores como inteligência artificial, engenharia, programação e ciência de dados.

 

Aprendizado baseado em projetos: As escolas estão cada vez mais adotando abordagens de ensino baseadas em projetos, que permitem aos alunos aplicar o conhecimento em situações práticas. Isso os prepara para enfrentar desafios complexos no mercado de trabalho e desenvolve habilidades práticas necessárias para o sucesso profissional.

 

Desenvolvimento de habilidades socioemocionais: Além das habilidades técnicas, a educação também está dando ênfase ao desenvolvimento de habilidades socioemocionais, como inteligência emocional, trabalho em equipe, empatia e liderança. Essas habilidades são essenciais para cultivar relacionamentos interpessoais saudáveis e para lidar com as demandas do ambiente de trabalho.

 

Parcerias entre educação e indústria: Escolas e universidades estão estabelecendo parcerias mais estreitas com empresas e organizações do setor privado para garantir que os currículos estejam alinhados com as necessidades do mercado de trabalho. Essas parcerias oferecem oportunidades de estágio, programas de mentoria e acesso a recursos e conhecimentos atualizados.

 

Em resumo, a educação está se preparando para o futuro do mercado de trabalho adotando abordagens inovadoras e colaborativas que visam agregar aos alunos as habilidades e conhecimentos necessários para terem sucesso em uma economia em constante evolução.

 

Ao priorizar o desenvolvimento de habilidades do século XXI, promover a aprendizagem personalizada e adaptativa, e estabelecer parcerias com a indústria, as instituições educacionais estão desempenhando um papel importante na preparação dos futuros profissionais para os desafios e oportunidades que os esperam.

 

E, sim, como isso tudo é grandioso! E, sim, como tudo isso é desafiador para os educadores e gestores.


Fê Tavolaro ;)

Commentaires

Noté 0 étoile sur 5.
Pas encore de note

Ajouter une note
bottom of page